Uma das primeiras coisas que perguntam quando postamos que é mesversário ou aniversário, ou que é dia de pediatra é: qual o peso e altura que ela está? Hoje eu posso falar sem vergonha: não sei.

Não sei pois como mãe de três, as idas à pediatra não são tão frequentes. Aliás, nem a cada 3 meses. Ultimamente tem sido a cada 6 meses e/ou quando ficam doentes. Tenho a sorte de ter uma pediatra que nos acompanha desde que a Bru era bebe (hoje com 6 anos) e quando precisamos, recorro à ela. Não acompanho e nem sofro mais com curva de peso e altura, que é apenas um parâmetro para o desenvolvimento único de cada criança. Ela está saudável, disposta, comendo bem. E quando vamos na pediatra claro que acompanhamos e sim, ela está se desenvolvendo conforme o esperado.

Aquisição da fala

Essa semana eu tive vontade de escrever sobre outro tipo de marco no desenvolvimento: a fala. Nesse último mês a Alice evoluiu bastante e já fala algumas palavrinhas (do jeitinho dela), mas que nos encantam. O vocabulário tende a aumentar muito de agora em diante. O que já está saindo aqui:

  • mamãeeeeee
  • mamá
  • Tia Tha
  • tetê
  • Não
  • Titi (Steve)
  • Leninha (<3)
  • esse (sim, esse. Quando ela aponta e escolhe algo)
  • água (au)
  • vovó
  • Bru (Bubu)

Ela já falou Lalá e Papai uma época mas hoje em dia não tem saído. Vou tentar gravar todas essas falas dela e depois posto pra vocês!

Fofices e entendimento

Sabe aquela fase em que nós achamos que eles são marionetes? Pois é. Está nessa fase de fofuraaaaa e a gente pede pra repetir: “Paquera o papai” e ela pisca loucamente. “Cade o sapato da Alice?” E ela vai atrás e pede pra por. “Cade o nariz? a boca? O Olho? O pé?” e ela sai pegando em tudo mostrando direitinho algumas partes do corpo.

Amamentação

Continuamos com a amamentação porém não acontece como era com a Clara. Sou super a favor da amamentação em livre demanda, mas com a minha terceira experiência tenho feito algumas escolhas diferentes (contei sobre a escolha de não fazer cama compartilhada por enquanto).

A Alice passa um tempo com a minha funcionária e toma mamadeira (…como já falei em um vídeo, sei do risco do desmame por conta do uso de mamadeira). Tem sido ótimo pra mim e pra ela. Tenho mais liberdade (inclusive para viajar como contei aqui) e ela sabe que existem outras fontes de alimento que não são meu seio. A Clara não aceitava muito as comidas, mamava dia a noite e eu ficava exausta, mas era uma forma de suprir uma parte do que ela precisava, já que não se alimentava bem.

Ela mama leite materno cerca de 2x/dia.

Escolinha

Sei que nessa fase eles começam a querer explorar, subir em tudo, andar sem parar, e por isso muitas pessoas acham que está na hora de colocar em uma escolinha para se divertir e socializar, mas como na escola das meninas a primeira turma é a de 2/3 anos, a Alice vai esperar mais 1 ano para entrar na escola. Diferente da Clara, ela poderá entrar no Infantil 1 (pois faz aniversário no segundo trimestre). A Clara já tinha 3 completos e foi direto para o 2. Enquanto isso continuo contando com o apoio em casa, com a diferença que para o próximo ano quero tentar brincar mais com ela e estimulá-la. Como a gente faz com filho de primeira viagem, sabe? Rss

A Bruna frequentou o berçário dos 4 meses aos 9 e meio e depois entrou oficialmente na escola com 2 anos e 2 meses. A Clara foi para a escola aos 3. A Alice vai com 2 anos e meio.

E por ai, muita diferença no entendimento desses pequenos? Com a Bru eu notei muita diferença depois de 1 ano.

Bjs

 

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (5), Clara (3) e Alice (1). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.