Se tem uma coisa que mãe e pai sabe fazer é ERRAR! Errar é humano, é normal. E hoje eu posso errar achando que estou acertando, mas com o tempo as verdades mudam e as necessidades também. Outra coisa que fazemos muito bem é amar, e independente de errar e amar, amar e errar, tentamos sempre fazer o nosso melhor.

Vivemos hoje em um mundo conectado, informado, estamos sempre contando sobre nossas atividades, compromissos e rotina. Mas infelizmente nem só de boas pessoas o mundo é feito.

Não sei se vocês se lembram, mas há 2 anos eu e algumas amigas blogueiras fizemos uma blogagem coletiva sobre a segurança na internet. Fizemos um sorteio e cada uma de nós precisou investigar a vida da amiga e descobrir informações que colocasse sua família em situação de risco. Endereços, compromissos, lugares que frequenta.

Post completo aqui “O ‘oversharing’ e a segurança das nossas crianças”

Pode não ser difícil descobrir algumas coisas, mas temos a opção de não facilitar ainda mais. E sim, por mais que a gente “ache” que toma cuidado, nem sempre é suficiente.

Ao meu ver, atividades regulares são ainda mais perigosas do que um ambiente controlado como a escola, onde as crianças só saem acompanhadas dos pais (pelo menos as que eu conheço). Mas enfim, continua oferecendo risco e hoje em dia o que não falta é gente má e sem noção.

Especialmente nessa época do ano tenho visto taaaaaantos uniformes na minha timeline… E poxa, eu entendo os pais que estão super orgulhosos com seus pequenos começando ou retomando as aulas. Tem coisa mais fofa que criança toda arrumadinha com mochila nas costas? Você fica doido pra mostrar pra vovó, pra titia que está longe… mas é perigoso. (Existem registros de sequestros onde o bandido diz que pegou tudo sobre a família na internet, e pior, nas redes sociais da própria família).

Vocês acham que não “me cocei” pra postar uma foto ou vídeo da formatura da Bru? Da Festinha de encerramento dela? Pois é, mas não dava. Tinha uniforme, tinham outras crianças, e quando expomos os nossos, estamos também expondo os que estão próximos de nós.

Eu tomo alguns cuidados e mesmo assim sei que não foram suficientes. E acho muito válido o alerta. Por isso, endosso aqui novamente, alguns cuidados que só dependem de nós, pais, familiares e amigos.

  1. Não postar fotos de crianças no banho ou peladas (pedofilia não escolhe classe social nem idade)
  2. Não postar fotos de uniforme
  3. Marcar a localização de atividades regulares como natação, judô, ballet, inglês.
  4. Não informar dias e horários de atividades ou postar nesses horários sempre a mesma coisa.
  5. Não marcar os amigos da escola e de atividades (já que você não é responsável pelo o que os outros publicam).

“Ahh, mas meu perfil é bloqueado.” Desculpe, isso não garante nada. Alguém pode conseguir a senha de um amigo seu.

“Esse mundo está muito chato”… pois é. Está mesmo. Mas é de responsabilidade de cada um se cuidar. E apontar menos o dedo, afinal, cada um já se cobra o suficiente nessa tal vida após-maternidade. E se for pra alertar, que seja de uma forma positiva: chama a pessoa por inbox e fala! Você pode ser crítico e problematizar a situação, mas não precisa expor ninguém.

Bjsss

Aninha

Imagem: Shutterstock

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (5), Clara (3) e Alice (1). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.