4 comments

Oiii queridos!!

Umas amigas instagrammers têm me perguntado sobre os cuidados com as roupinhas do bebê e hoje venho aqui dar meu palpite!

A pele do bebê é muito sensível e fininha, então devemos tomar muito cuidado com qualquer produto que entre em contato para não dar nenhuma reação (dermatite de contato).

  • Como lavar

A primeira lavagem de roupinhas do bebê é fundamental pois não sabemos onde aquele tecido esteve e como foi armazenado. Na gravidez da Bruna fiz questão de lavar pessoalmente e lavei TODAS as roupas, roupas de cama e toalhas à mão, com sabão específico, mas dessa vez optei pela Nana e pela máquina. No final explico porque.

Essa primeira lavagem serve para esterilizar as roupas e dar aquele cheirinho gostoso de bebê, mas como não existe sujeira, não dá trabalho e não é necessário esfregar. Basta colocar de molho na água com o sabão já diluído, aguardar 20 minutos e depois enxaguar bem, amassar para tirar o excesso de água e colocar para secar.

Dicas:

  1. Comprar baldes novos para serem utilizados somente com as roupas do bebê.

Quando comprei os baldes, optei pelos mais largos para facilitar a lavagem e enxague… é interessante comprar dois ou três baldes diferentes dos que vocês tem em casa para que ninguém “misture” e use o balde de limpeza para lavar as roupas do bebê.

Baldes separados só para as coisas do bebê

2. Utilizar sabão líquido específico para roupas de bebê (Ola Bebê, Vida Macia Bebê…) ou Sabão de coco.

O sabão em pó convencional deixa um resíduo na roupa e pode provocar alergia no bebê quando não enxaguado corretamente. Não há a necessidade de utilizar o amaciante nas roupinhas. Esses sabões especiais deixam a roupa limpa, macia e cheirosa.

O sabão de coco líquido é muito utilizado, principalmente na lavagem de roupinhas brancas. No meu caso, como resgatei todas as coisas da Bru, a empregada deixou as branquinhas de molho de um dia pro outro. Uma amiga também indicou o sabão em barra Coquel… disse que é ótimo!

Sabão líquido específico para roupas de bebê

3. Enxaguar 2 vezes.

O duplo enxague é muito importante para evitar que fique resíduos de produtos na roupa.

4. Passar à ferro para ‘esterilizar’ a roupinha.

O “passar a ferro” era necessário antigamente, pois as roupas ficavam expostas em varais, mas hoje em dia na rotina, uma secadora pode ajudar nessa tarefa e o ferro “entra” somente para deixar a roupas mais bem-cuidadas e passadas.

5. Guardar em local limpo e fresco.

As gavetas devem ser limpas antes de colocarem as roupas do bebê. As roupinhas da maternidade podem ser separadas em sacos como falei no post sobre o assunto. Eu limpei minhas gavetas com um pano limpo e umedecido em álcool.

  • Quando lavar

Ao entrar no terceiro trimestre geralmente boa parte do enxoval está pronta. Eu geralmente começo a lavar depois de 7 meses completos de gestação… entrando no oitavo.

Não é bom lavar muuuito cedo pq é capaz de você mexer demais, mostrar (prazamigas e família) e acabar lavando novamente… Tarde demais também não, pq nunca se sabe se o bebê vai vir ao mundo antes do previsto.

Eu começo sempre pelas roupinhas RN e 0-3 meses, e também roupas de cama e banho. O Kit berço coloco no ‘sol’ e só lavo (à mão sempre) se estiver com o cheiro muito forte, como estava o da Clara.

Se o bebê nascer grande, pode ser que nem use roupas RN, por isso é bom já ter outras maiores lavadas. Essa “surpresa” pode ser evitada prestando atenção ao peso estimado pelo ultrasom.

A Bru vinha com peso estimado de 2,850Kg no ultrasom nas últimas 3 semanas (acho que perdeu peso na barriga), nasceu com 2,590Kg e deixou a maternidade pesando 2,305Kg. Como era magrinha, uma prima me mandou umas roupinhas Preemie (pré-maturo) e usei até ela ter uns 20 dias, pois as RN ainda ficavam grandinhas. Sabendo que podia ser o “perfil” das minhas filhas, já comprei 3 roupinhas Preemie dessa vez para a Clara e algumas RN, além das que guardei da Bru.

Olha o tamanho dessa calça! oowwnnnnn

Calça Preemie da princesa… melhor prevenir. rsrs
  • Lavagem à Mão X Máquina

Como comentei acima, lavamos todo o enxoval da Bru à mão, e foi assim até os 6 meses, mas hoje acho que não tem tanta necessidade. Roupas de linha, mais finas e delicadas merecem sim uma atenção especial, mas as roupinhas do dia-a-dia de algodão, podem ser lavadas na máquina.

Antes do nascimento dela comprei uma máquina daquelas 2 em 1, lavadora e secadora e SUPER recomendo. Essas máquinas novas tem ciclos de lavagem especiais e isso ajuda muito, mas prestem muita atenção às características de cada ciclo.

Uma dica importante: A lavagem “roupa de bebê” na minha máquina bate a roupa a 1000rpm e a 60 graus! Sessenta!!! É ótima para lavar roupinhas manchadas de suco, papinha, mas não para lavagem do dia-a-dia, senão estraga muito a roupa. Os bebês que só mamam geralmente têm as roupinhas quase limpas, então um ciclo como “lavagem manual”ou “Tecidos Delicados” é suficiente. Esses batem a roupa a 800rpm e lavam com água a 30 graus.

Aiiiii gente…. acho que é isso!! Qualquer dúvida, mandaí!

 

Bjokasssssss

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade.
Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.