16 comments

Considerando a data da ultima menstruação (DUM) eu deveria estar de 8 semanas, mas quando fiz meu primeiro ultrassom com 6 semanas e 6 dias ainda não era possível ver o embrião, somente o saco gestacional. Nesse momento a médica me disse: “Você está com menos de 6 semanas. Caso a diferença entre o tempo de gestação a partir da DUM e do ultrasom depois de medir o embrião seja maior de 15 dias, vamos considerar a data do Ultrasom”.

Ela me deu mais dois pedidos de ultrasom. Um para dali 8 dias (quando completaria 8 semanas), e outro depois de uma semana (9 semanas da DUM).

Quando essa diferença acontece, imagina-se que tenha acontecido uma ovulação tardia. Como falei no post da descoberta da gravidez, eu fiz uma sessão de acupuntura que adiantou meu ciclo 5 dias, e por isso meu período fértil não aconteceu exatamente quando eu imaginava. Estimo ter engravidado no 18° dia do ciclo.

Eu não me desesperei. Meu b-HCG deu 3728,0 UI/L,  6 semanas e 3 dias após a última menstruação e a minha amiga já havia tido uma ovulação tardia. No caso dela, o médico que fez o primeiro ultrasom foi super pessimista, indicando que poderia não desenvolver o embrião já que não batia com a data da menstruação. Ele estava errado. Ela teve ovulação tardia e ainda teve gêmeos. Foram longos 15 dias de espera pelo ultrasom para que ela tivesse a feliz surpresa da gestação gemelar.

Fiz meu segundo ultrasom ontem e foi possível ver o embrião, medi-lo e ouvir o coraçãozinho, e a idade estimada foi de 6 semanas e 3 dias, considerando o comprimento cabeça-nádega (CCN), medida utilizada acompanhar o desenvolvimento do bebê no primeiro trimestre.

Muitas vezes só é possível detectar batimentos cardíacos com 7 semanas, mas já ouvimos e o coração estava a 130bpm.

Quando a data da última menstruação é desconhecida ou não bate com o desenvolvimento, a idade gestacional mais correta e fiel para a contagem das 40 semanas é a do primeiro ultrasom que foi possível medir o embrião.

Com a idade gestacional corrigida decidimos fazer a sexagem fetal daqui a duas semanas, então provavelmente no Natal saberemos se teremos mais uma menina no time das princesas da casa ou um príncipe.

Você já viu o post sobre a importância dos Ultrasons que são feitos durante a gravidez

Temos mais novidades, mas contarei no decorrer da semana!

Mil beijos!!!

Aninha e família buscapé rsrs

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.