Há 4 anos criei o LookBebê e escrevi meu primeiro post. Ainda não sabia se levava jeito pra isso e se teria futuro, mas ao longo do tempo vi que foi uma das decisões mais acertadas da minha vida.

Eu começava ali, de uma forma descontraída, a contar sobre a minha nova rotina de mãe e minhas descobertas. A Bruna já tinha 10 meses e eu havia acabado de parar de trabalhar.

Alguns amigos blogueiros de outras áreas (moda/beleza, culinária, humor) me apoiaram e segui em frente, né Luíza (Eu Capricho) e Carol (Panela de Barros)? Com o tempo conheci outras blogueiras “de maternidade” e aprendi muito com elas. A Loreta (Bagagem de mãe) foi uma das primeiras que me estendeu a mão e trocamos muitas experiências. Depois fiz muitas outras amigas e recentemente algumas delas foram muito importantes na minha adaptação com a mudança para Campinas.

Mas não foram só amigas blogueiras que eu ganhei. Conforme o blog cresceu eu ganhei mais do que leitoras, ganhei amigas que estão presentes na minha rotina e eu nas delas. Seria impossível listar todas, mas preciso destacar algumas.

O que dizer das “InstaMothers Group”? Uma leva de mães que tiveram seus bebês mais ou menos na época do nascimento da Clara. Rô Medeiros, Sissi, Isa, Erica, Gi, Aline(s), Esther Ktenas, Debora, Carol Macedo, Andreia Z,… Fizemos encontro no JK com nossos babies. Foi uma farra! Veio até mamãe de Floripa né, Luíza @designerLu?

E quando me juntei a 2 amigas e fizemos o WonderMoms (post)? Veio seguidora até do nordeste aproveitando que o marido estava em uma viagem a trabalho, né Daiany?! <3

Algumas amizades vieram pra ficar e outras vieram de passagem mas foram extremamente importantes e marcantes.

A Letícia que era uma seguidora que mora lá no Japão começou a escrever posts no blog sobre nutrição. Tive o prazer de conhecer ela e o marido pessoalmente e acrescentá-los a minha pequena lista de pessoas queridas e especiais. Engravidamos quase juntas e trocamos mensagens diariamente principalmente sobre parto, amamentação, cuidados com o bebê.

A Emeli, mãe da Martina, veio de Porto Alegre para Alphaville e quando percebemos aquela cliente da lojinha e seguidora que outro dia havia perguntado sobre diarista morava no mesmo prédio que eu e sua filha era a melhor amiga da minha na escola. Infelizmente outra mudança nos separou fisicamente, mas nossos corações não. Uma família querida e a Bru sente saudades da amiga, assim como a Lala da Clarissa, irmã.

A Mari me seguia há um tempo e se mudou de Fortaleza pra Campinas 3 meses depois de mim, então todas as dicas que eu recebi da Poly, Mi, Marina, Bia, Naty (blogueiras de Campinas) foram repassadas a ela. Também nos conhecemos e viramos melhores amigas. A família é muito querida e frequenta nossa casa.

E quando uma seguidora te reconhece no aeroporto? Marilia lilica, eu sempre via seu @ nos comentários. Pena que não tiramos uma foto pra guardar mas foi muito legal. 

Pode ser que eu não tenha a oportunidade de conhecer muitas de vocês, mas sei que estão sempre presentes (e eu estou sempre por aqui, viu?!)! Outro dia falamos sobre isso né Michelle Moraes?

BelBm, Elzinha, Raquel Avelino, Nicolle, Aline(s), Thais Guanabara, Nay Quadros, Ethbrito, Lorena Grassi, Jussara, Fla Rebelado, Candice, Thais mãe da Sofia, Karlla Faria, GauchaKa, Ju Caldeira, Ju Blazeck, Adriana e tantas outras pessoas queridas. A minha memória não é mais a mesma depois de 3 filhas mas vocês todas moram no meu <3. Muitos nomes não estão aqui e outros vão ficando familiares com o tempo.

Nunca vou esquecer das flores e presente de recebi da Luciana B Luz lá do Rio de Janeiro ainda na maternidade quando a Clara nasceu. Quanto carinho!

Não me esqueço também que durante a minha busca pelo “medico perfeito” pra o terceiro parto recebi muitas indicações e encorajamento. Ou mesmo de quando eu posto alguma reclamação e aparecem diversas amigas querendo ajudar e com informações importantes.

Quando é um desabafo então? A maioria se identifica e todas vêem que ‘mesmo quando o vizinho tem a grama verdinha’ acontece tudo igual e que não existe a família do comercial de margarina.

E também as amigas que deixaram seus blogs e trabalho para empreender e viraram parceiras, né Dina, Thais?

E é por isso que estou aqui. São 4 anos escrevendo, 4 anos me identificando com as pessoas e principalmente trocando experiências.

Já escrevi post aqui e fui corrigida por algumas de vocês. Por exemplo sobre o Inalador (que quando é ultra-sônico não pode ser utilizado com corticóide), ou que o Leite Materno pode sim ser oferecido depois das refeições (post Amamentação do bebê após 1 ano) pois possui ferro biodisponível e o cálcio não atrapalha a absorção como com leite artificial ou derivados de leite. Continuem sempre compartilhando por aqui suas experiências pois são sempre enriquecedoras. Nem preciso falar tudo o que aprendi sobre parto né? (falei aqui)

Eu aprendo muito com cada comentário, cada pessoa e história. É um trabalho feito com dedicação e amor, humildade e respeito. É necessário muito empenho e responsabilidade sobre o que escrevo aqui e busco sempre me informar antes de falar alguma besteira.

Gostaria de agradecer a cada um de vocês por estarem sempre presentes e também às empresas que confiam no meu trabalho. <3

Continuem dando feedbacks e contando suas histórias. É muito bom saber que participamos da vida de cada uma, seja com uma dica sobre gravidez, de ter 2 ou 3 filhos, um apoio à amamentação ou um abraço – virtual – apertado num momento difícil.

Obrigada, Obrigada! E sem a minha família nada disso existiria. Não consigo imaginar minha vida sem vocês Breno, Bruna, Clara e Alice. <3

Bjossssssss

Aninha

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (5), Clara (3) e Alice (1). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.