4 comments

.
Quem nunca amamentou não imagina o quão útil essas bombinhas de leite podem ser.

Muitas mulheres  “se viram”  bem sem esse acessório tirando o leite através da ordenha manual, mas esse é um processo bem mais doloroso e lento.

Conheça melhor esse acessório que pra mim foi fundamental! 😉

Vantagens:

  • A recém-mamãe pode sair para passear com o (também recém) papai e deixar o próprio leite para que seu bebê seja alimentado pelas avós ou babás, não sendo necessária a introdução de fórmulas;
  • A amamentação pode ser estendida por muito mais tempo além da licença-maternidade;
  • Caso a mamãe tenha bastante leite, o uso da bombinha facilita a extração e doação do leite.
  • Estimula a produção do leite, principalmente se o bebê não consegue sugar e a mamãe deseja muito alimentá-lo com o leite materno), impedindo que o leite “seque”;
  • Torna mais fácil o armazenamento e estocagem do leite.
  • Promove a “troca” do leite, impedindo que o leite fique parado e “empedre”

As bombinhas podem ser manuais ou elétricas. Obviamente as manuais são bem mais “em conta”, mas não são tão práticas e indolores quanto às elétricas.

Vou mostrar alguns modelos, lembrando que devem existir vários outros. Os kits têm preços bem diferentes, mas os itens inclusos também variam bastante (Bombinha, bolsa térmica, mochila, mamadeiras para estocagem, lencinhos para higiene do seio, etc.)

Bombinhas Manuais

 [nggallery id=2]

Bombinhas Elétricas

As bombinhas elétricas podem ser únicas ou duplas (com 2 bombas extratoras para tirar o leite dos 2 seios ao mesmo tempo – Não, vc não fica com as duas mãos ocupadas, existem sutiãs que acoplam essas bombinhas duplas! kkkk).

 [nggallery id=3]

Amplie as imagens e veja os preços.


Minha bombinha

Tenho a Medela Swing Single Eletric Breast Pump e suuuuper indico. É uma bombinha elétrica com controle de força de suçcão de vários níveis, além de alternar entre duas formas de sucção. Não dói (desde que você não coloque na “velocidade” máxima de uma vez para acelerar! Rsrs) e é super silencioso.
Voltei a trabalhar quando a Bruna tinha 4 meses e meio e o uso da bombinha me permitiu que ela continuasse exclusivamente com o aleitamento materno até os 6 meses de idade, quando começou com frutas, sucos e em seguida papinhas. Introduzi pela primeira vez a fórmula com 8 meses e meio, somente uma mamada na escolinha e com 10 meses e meio, parei de amamentar. (No próximo post explico as formas de armazenamento do leite materno e como oferecer o leite ao bebê.)

Locação

Para quem não teve a oportunidade de comprar, ou não achou necessário mas precisa por um tempo determinado, uma boa alternativa é a locação das bombas. Selecionei três empresas que fazem essa locação, todas em São Paulo. Uma delas também atende o Rio de Janeiro.

A locação mensal da bomba sai entre 80 e 140 Reais. Além do valor do aluguel, a Leite Fácil também vende (obrigatoriamente para quem aluga a bomba) o kit de peças separadamente (peças que entram em contato com a mamãe e o leite), imagino que por questões de higiene e saúde. Cantinho da Mamãe | MamiZem | Leite Fácil

As peças também podem ser adquiridas no próprio site da Medela, o que particularmente acho ótimo, pois a minha concha já está com cara de velhinha, e posso trocar as peças para por exemplo emprestar para minha irmã que está grávida! 😉

Também existe um Kit de acessórios na Babies’R’Us e custa US$32,99.

 [nggallery id=4]

* Pensei nesse post pois uma amiga está com problemas com a amamentação: a bebê pegou um dos seios super bem, mas o outro não… Ele está super cheio, dolorido, e isso pode provocar até febre na mamãe. Ela vai  precisar esvaziar esse seio com o auxílio da bombinha e assim já garante um estoque de leite para a bebê.

Consultas: Babies’R’Us Medela

Saiba como armazenar e oferecer o leite materno, clicando aqui, e descubra quais acessórios ajudam nessa tarefa, clicando aqui.

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade.
Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.