1 comment

Existe um negócio que quando não acontece da forma que imaginamos causa um desconforto gigante. Esse negócio se chama EXPECTATIVA! É muito frustrante quando algo não acontece como imaginamos né? Meu dia começou muito bem, continuou muito bem, mas eu caí na besteira de no fim dele criar uma expectativa errada e… terminou no caos de uma mãe de 3.

Como a maioria de vocês sabe, eu levo a maternidade numa boa. Muitas pessoas pensam: “Nossa, mas como você faz com 3? Você é corajosa”. Sou sim, gosto de me aventurar, saio pro shopping, aniversário, enfim. Onde eu precisar ir levo minha trupe. Mas isso não quer dizer que as coisas sejam sempre tranquilas.

Um belo dia…

Hoje foi assim: Levantei sem pressa, tomei banho e trabalhei de manhã (burocracia de abertura de conta PJ, mas o resumo é que fiquei no computador, tomei cafe e almocei sentada no mesmo lugar das 9 as 12:50h). Me arrumei e fui levar as crianças na escola com uma lista de compras na bolsa. Não chegamos atrasadas, Bru foi pra sua sala sozinha, acompanhei a Clara que ganhou um beijo da Alice e essa por sua vez foi feliz e contente para a sala. Hoje era o primeiro dia desde a adaptação que ela saía as 17h, então a minha tarde ia render um pouco mais.

Fui para o hortifruti, comprei tudo e mais um pouco do que precisava e demorei mais do que o costume, mas tudo bem, não ia dar tempo de gravar vídeo ou editar de qualquer forma e esse era o meu compromisso. Voltei em casa com as compras e fui de novo pro computador pra terminar de anexar os documentos que faltavam para a tal abertura de conta. E meio a isso, posts no Instagram, stories, directs respondidas, enfim. Tudo andando. Meus 40 minutos em casa venceram, hora de pegar a pequena. Ficamos na escola para esperar o horário da Clara quase 1h, brincando, conversando, e depois mais uns minutos até a Bru sair.

A expectativa da mãe de 3…

Era um dia especial, tinha aula experimental de Canto e Coral pra Bru fazer depois da aula, e logo que encontrei a Clara ela disse que estava com fome, então como um “brinde” falei que compraria um enrolado na cantina pra cada uma (é bem grande), já que diferente dos meus planos pra quando ela realmente estivesse matriculada na aula, eu não levei o jantar. Fomos todas felizes comprar.

Esperamos 1:30h… nesse tempo comi um omelete, fomos 3x ao banheiro, elas brincaram no ginásio, correram e se distraíram. Quando fui sair da escola perto de 20h, pensei: “Nooooossa, hoje a Alice não dormiu depois que a busquei (17h), talvez ela durma na volta, que delíciaaaa. Já fica um horário ótimo pra dormir, já que ela tem dormido muito tarde. Nem acredito!! Por esse lado pode ser bom ter essa esticada cansativa na escola”

Fui pra casa e EBA! Ela tinha dormido! Tirei mochilas, peguei ela e subi as escadas. Nenhuma pescoçada, ela continuava dormindo. “UHUL, vou trocá-la!”. Fralda da noite colocada, hora de tirar a blusa com o peito molhado. Começa a acordar. Coloca o pijama, abre os olhos. Levo no colo pra minha cama falando devagar que íamos dormir. Ela pergunta da Bru e da Lalá. Falei que já já iam também. Comecei a fazer carinho nela devagar pra ver se pegava no sono de novo… nada. Começou a perguntar das irmãs. (Jantar? eu ja tinha desistido, ia dar um tetê). Foi quando as irmãs entraram no quarto e eu implorei pra saírem em silêncio. Saíram. A Alice começa a falar com os olhos arregalados. A Clara SOBE NO PATINETE no escritório (que é varanda do meu quarto). PUT@QP@RiLLLLLL. Despertou, ja era.

O início do CAOS

Ela levantou e foi atras das duas. Fiquei brava, comecei a me descontrolar, gritei pra colocarem o pijama e desci pra fazer 3 tetês. Nessa hora eu é que não ia ficar 30-40 minutos insistindo pra alguém comer.  Desci. Quaaaaaandooooo euuuuu subooooo, PÁ!!!!!!!! (Que tiro foi esse?…. odeio essa música, mas foi isso que aconteceu).

Alice tinha virado a caixa de elásticos no chão!! Clara e Bruna ainda de uniforme. Pronto, me descontrolei de vez. Foi grito pra um lado, puxão pro outro. POXA VIDA!

As meninas estavam ajudando a juntar os elásticos com o rodo, mas eu não queria saber, não fizeram o que eu pedi e saí distribuindo grito. A Alice disse: TO ARRUMANDO MAMÃE. E eu: “NÃOOO PODEEEE JOGARR! Vem aquiiiii Fui contra tudo o que prego, me deixei levar pela raiva, foi um CAOS. Pra quem não sabe, em janeiro, eu e minha irmã passamos horas separando os elásticos por cor. (O fato de a culpa ser minha por ter deixado a caixa em lugar acessível sequer passou pela minha cabeça nessa hora).

Pijamas trocados, tetês entregues. TOMA. Alice suando. Ela não dorme com calor. Peguei e fui molhar a testa e o cabelo na pia. E uma levanta, e a outra levanta. Eu pedindo pelo amor de Deus só pra elas dormirem ou fingirem que iam dormir pra Alice dormir. E a Clara fala que esta enjoada porque tinha bebido muita agua e depois tomou Tetê. “Se está enjoada vai pro banheiro!”

O pico do CAOS

De repente: VRAAAAAAAA, Clara vomitando. Clara nervosa. eu segurando o cabelo. Coloquei ela sentada na pia, ela estava nervosa, perguntei se podia escovar os dentes pra tirar aquele gosto ruim, e de repente, VRAAAAAAAAA, umas 3x. Do alto da pia pro chão, espirrando no meu pé e no tapete novo do banheiro que comprei na semana passada. Pronto, passou. Enfia no banho. Peço um rodo, um balde um desinfetante pra Bru. Ela traz. Lavo o cabelo da Clara, lavo o banheiro, tiro a Clara, penteia o cabelo, deita. Chama a Alice, quem disse que ela quer dormir?

Nisso já tínhamos ligado o ar condicionado e ventilador. Alice queria dançar em frente ao ventilador. SENHOR me dai paciência. Em 10 minutos a Clara estava dormindo, e a Bru continuava implorando que eu fizesse a lição de casa com ela. Falei “Bru, por favorrr, eu só quero que a Alice durma e depois fazemos. Temos a manha toda de amanhã”. “Mas eu quero fazer agora!”, “Então me ajuda, finge que vai dormir e vamos fazer a Alice dormir também. Eu só não quero desistir agora senão ela vai dormir daqui 2 horas!”

Antes o problema fosse o vômito…

 Ela quis ir pra cama da Bru. Mas não deitava. Brincava com a boneca, de colar, de tudo. Eu insistia e ela em pé. Até que deitou. Chutava a Bru. Falei que ia pode castigo e ela não parava.

Tirei do quarto e fui pro quarto de visitas. Comecei a contar…1, 2, 3, 4… e ela pediu Tetê… falei: Só quando você se acalmar”… lá pelos 70 ela estava calma, mas eu queria de verdade era que ela se entregasse. 101, 102… ficou nervosa de novo, queria ir pro quarto delas. Chegando lá, a Bru viu que ela ainda estava acordada no meu colo e fingiu dormir.

Coloquei a Alice na cama. Ela pediu a da Bru… que continuava fingindo que estava dormindo… Coloquei e fui fazer Tetê. Quando estava voltando, a Bru sai chorando do quarto falando que a Alice, inconformada de não ter a atenção dela, a mordeu. (sim, enquanto ela “dormia”) HAHAHAHAHHA PODE RIR. TA F*DA.

desabafo rotina mãe de 3 hora do sono

Dei o Tetê, ela pediu pra eu deitar junto, apaguei a luz do banheiro, desliguei ar, ventilador etc, e deitei. E ela se mexendo, e falando, e resmungando, até que virou pro lado e começou a roncar. Obviamente, vocês devem imaginar que antes disso, a Bru também já tinha dormido. Essa luta desde a hora que chegamos em casa durou cerca de 1:40h. Já eram quase 22h. Pra quem estava dormindo 23:30h (Alice), foi uma boa melhora…. A Clara já estava dormindo há 1h, então vocês imaginam o quão eterno foi esse momento.

Moral da história

Quando eu falo que sou TAURINA TEIMOSA é porque sou. E hoje eu não estava a fim de largar na TV até a hora que quisessem dormir pra eu fazer outra coisa. Eu queria que DORMISSEM mais cedo, pra eu ficar tranquila sem ir dormir as 3h da manhã.

Rotina do sono, eu sei fazer se eu quiser. O banho já tinha que ter vindo antes? OBVIO!!!!! Pra dar aquela acalmada. Podia ter dado jantar quando cheguei? Não só podia como deveria, mas…. Mas lembram o que falei no começo do post? A tal da expectativa deixa a gente CEGA, e você só quer fazer aquilo que espera que aconteça. Por muitos outros dias essa semana eu deixei a noite correr solta. Eu deixei elas brincarem, verem TV e dormirem tarde. Elas tinham jantado, feito lição, brincado… tudo aconteceu normalmente. Hoje NÃO. Foi dolorido sim, pra mim e pra elas, mas toda mudança é dolorida. Não quero forçar mais nenhum processo agora pois a Alice superou muitos nos últimos meses, mas também não dá pra deixar uma criança de 2 ano e meio dormir depois das 23h por falta de foco meu, né?

Que saudades de “bloggar”

Bom, foi isso… desculpem o longo desabafo. Isso ia ser gravado em forma de vídeo enquanto eu catava todos os elásticos, e inclusive já tinha passado o texto todo na minha cabeça enquanto ela pegava no sono, mas brochei. Fiquei cansada, não fiquei a fim, e voltei aqui pro meu cantinho onde posso pensar, refletir, apagar, corrigir e desabafar. E depois de escrever todo o texto me lembrei das imagens da câmera e coloquei pra dar uma quebrada aqui no “testamento”. Rs

Amanhã será um NOVO dia, sem tantas expectativas e com novo foco para fazer as coisas voltarem para os eixos. Com o “papai” viajando há 10 dias, não adianta, uma hora a gente perde o controle mesmo, assume os erros, se desculpa e reassume o controle.

Bjsss

Se quiser saber como eu fiz pra mudar a rotina da outra vez (só depende de nós, com dedicação e amor, e muita paciência e foco), veja abaixo a playlist:

Se inscreva no canal: youtube.com/analumasi

Já fiz outros desabafos e relatos e vocês podem conferir, por exemplo, o Desabafos de uma mãe desorientada.

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.