Como é a rotina da noite na casa de vocês? Jantar primeiro? Tem brincadeiras? Tem televisão? Tem hora pra dormir?

Detectando onde está o erro

No primeiro dia que conheci a Andressa e comecei o processo coaching eu não segurei a emoção: falei que uma das coisas que mais me incomodava e que me sentia “fracassada” eram em alguns momentos com as minhas filhas, onde apesar de estar de corpo presente, eu estava ausente e com a cabeça em outro lugar.

Citei duas situações em específico, sendo que uma tinha acontecido no mesmo dia: na volta do inglês não perguntei nada sobre a aula, fomos ate o supermercado e entre compras e celular, eu fiz mil coisas menos conversar sobre o que ela havia aprendido. Comentei que qualquer motorista faria aquilo melhor que eu, e que eu tinha ficado mal depois.

Outro ponto que toquei foi: a noite elas voltam da escola, ficam na TV, não tem hora pra dormir e eu não curto elas. Mas também não trabalho. Parece que estamos perdendo um tempo precioso, mas ao mesmo tempo eu não queria deixar o celular de lado, deixar de postar, deixar de estar ativa. Ela sugeriu que eu mudasse um pouco a rotina a noite para ver se funcionava melhor pra mim, mas não durou mais que um dia.

Ajustando a rotina

Na semana seguinte, comentei que não tinha levado em frente e ela me disse que para que uma mudança realmente funcione, para que ela engrene, você precisa realizar por 21 dias. As vezes algumas mudanças são mais fáceis e acontecem mais rápido (o que também varia de pessoa pra pessoa), mas esse era o tempo padrão (de acordo com estudos) para que você se adapte a nova rotina. No mesmo dia a noite comecei a fazer diferente: não teve televisão, teve atenção, carinho, todo mundo na minha cama e uma mãe ursa debruçada sobre as três. Elas dormiram felizes e cedo.

Se eu não tivesse gravado um curto depoimento sobre aquele início, talvez tudo tivesse degringolado. No segundo dia viajamos e os horários foram pro espaço, mas o foco e a atenção não. No terceiro, tarde de nov. Mas eu seguia firm e forte gravando e tomando como lição. E assim os dias foram passando e a nossa rotina se ajeitando.

Lá pelo 14 dia me senti fracassada. Eu estava cansada, liguei a TV, teve um choro coletivo e achei que foi muito tenso. Meu marido chegou logo em seguida e elas dormiram no horário. Mais uma vez no dia seguinte era dia de coaching. Relatei e a Andressa me falou: “Se permita sair da rotina, se permita descansar, se permita ligar a televisão quando VOCÊ precisar disso. Com isso você não está jogando tudo pro alto, só está recuperando o fôlego pra retomar no dia seguinte.”

Nossa, como foi bom ouvir isso. Seguimos em frente e ao final dos 21 dias realmente senti muita diferença. As meninas não ficaram perguntando se era dia/hora de determinado programa da televisão, pediram pra brincar e jogar, ESCOLHIAM brincar mesmo em horários em que eu não estava presente ao invés de ficarem na TV, ficaram mais calmas e agora TODAS dormem entre 20:30 e 21h todos os dias.

O relógio biológico está reprogramado e estamos muito felizes.

21 dias de Vlog

Se você não viu a nossa série de vídeos da Rotina da Noite, veja a seguir:

Espero que ajude!

Bjsss

Aninha

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade.
Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.