Oiii queridos!!!

O parto da Clara está chegando e antes que seja a hora de fazer o relato de parto dela, preciso contar como foi o da Bruna!  OPSSS!!! A Clara nasceu!!! Escrevi o post há uma semana e antes que eu pudesse pegar fotinhos, editar e publicar bonitinho, a Clara resolveu chegar e o post ficou salvo nas “Notas” no iPhone. Mesmo assim, vou postar o relato de parto da Bruna antes de escrever o da Clara, ok?!!

Durante minha primeira gestação eu nunca sonhei e imaginei um parto normal, não era meu ideal. Eu queria sim, um sinal… Bolsa rompida, contrações, qualquer coisa que me “dissesse” que estava na hora dela nascer, mas caso chegasse no hospital e não fosse “sair cuspida” eu já encarava logo uma cesárea e pronto. Não tenho medo da anestesia ou centro cirúrgico, mas sim de passar hoooooras em trabalho de parto e ter aquelas dores horríveis dignas dos programas de nascimento do Discovery Home&Health.

Bom, depois das 36 semanas comecei a fazer ultrasons com maior frequência e vimos que a Bru não estava ganhando peso.

Eu havia mudado de laboratório e minha medica pediu que eu voltasse a fazer somente no mesmo laboratório com a medica que eu havia fazendo, para não dar diferença na medição do “profissional” que realizava o exame.
Parei de freqüentar a natação e hidroginástica, pois eu já trabalhava o dia todo e o ritmo estava puxado.

Repeti com 37 semanas e 4 dias e além do peso estimado se manter entre 2,700 e 2,800Kg, meu líquido estava ficando baixo, e ela tinha uma circular no pescoço.

A medica que fazia meu ultrasom (no Delboni) ja havia me falado que trabalhava na rede publica também e que só indicava cesárea com 41 semanas, mas naquele dia, com 37 semanas e 4 dias, depois do meu exame, ela disse que se fosse a minha medica não esperaria mais e que não fazia sentido eu segurar a gestação se o bebe não estava ganhando peso e que ela marcaria logo a cesárea.

Nossa, levamos um choque. Lembro que sai do exame e enquanto aguardava o laudo comecei a chorar. Não por não querer a cesárea, mas por saber que estava tão próximo. Me deu medo, insegurança… Tudo junto e misturado.

Na consulta fizemos o toque e não tinha nenhum sinal. Meu colo não estava dilatado (e foi a única coisa que a medica disse na época… Ela não disse nada sobre a posição do colo, se estava móvel ou não, se ela estava encaixada… Não sei.) Provavelmente não estava encaixada, muito menos pressionando o colo.

Era uma quarta-feira e eu havia me programado para trabalhar até as 38 semanas (completava no sábado), e assim folgar a”ultima” semana, mas por causa do liquido baixo minha medica pediu que eu saísse de licença e parasse de trabalhar no mesmo dia. (O líquido amniótico geralmente se estabiliza ‘sozinho’, apenas ficando em repouso e ingerindo líquido.)

Fui para o trabalho e para cada um que eu contava que ia ficar de repouso e que a Bruna teria que nascer logo pois não ganhava peso eu começava a chorar. Cada uma das minhas amigas de trabalho fofas me deram apoio e falavam que eu tinha mesmo que descansar e esperar ela chegar, pois eu estava num ritmo muito intenso e precisava desacelerar.

Trabalhei na quarta-feira a tarde e a partir de quinta fiquei em casa.

Estávamos pensando em marcar o parto para a próxima quarta ou quinta mas a medica tinha compromisso em um desses dias e na sexta era aniversario da minha irmã.
Ela também disse que não era bom “tirar” antes pois ela ia levar uma bronca do pediatra por fazer uma cesárea em um bebê antes da hora. (Por essa eu já devia imaginar que a cesárea nao era tão necessária assim, mas eu nao me preocupava com isso, pois como já falei, nunca idealizei um PN). 
O ultra-som continuava “acusando” 2,800Kg, mas eu já esperava que nascesse com menos peso, pois sempre escutei que essas estimativas erram pra mais em +- 200g.
Resolvemos então marcar pro sábado, dia 6/nov, quando ela completava 39 semanas de gestação. Era um dia de virada de lua… Lua nova! Hahah foi marcado, mas foi na virada da lua. Kkkkkk

Nessa ultima semana a medica pediu que eu fosse ao PS obstétrico duas vezes fazer cardiotoco e acompanhar os movimentos da minha bebe.

No primeiro deles, a Bruna mostrou seus movimentos logo e não precisou do estimulo. Achei um vídeo que postei… faltavam 3 dias para o parto.

[youtube]http://youtu.be/9ixqGw0_2PY[/youtube]

No segundo, véspera do parto, a enfermeira deu aquelaaaaa buzinada pra ver os movimentos da Bruneca, mas estava tudo bem com ela.

À noite fomos jantar e comemorar o aniversário da minha irmã.

Voltamos pra casa e esperamos ansiosamente pela manhã seguinte!

Amanhã conto como foi o dia do parto! Assim tenho tempo para escrever o da Clara no final de semana.. hehe 😉

Bjossssssssss

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade.
Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.