5 comments

Ao ver o resultado positivo da gravidez, minha primeira preocupação foi a minha alimentação. Nunca fui de comer muitos doces e frituras, mas também não comia verduras, legumes e cereais. Isso tinha que mudar imediatamente.

Cortei o refrigerante durante os 3 primeiros meses e depois desse período tomei algumas vezes, evitando ao “máximo”.

Saía de casa de manhã com a bolsa cheia de lanchinhos… iogurte, sanduíches, frutas, barrinha de cereal.

Verduras e legumes começaram a fazer parte do cardápio diário (antes eu simplesmente os ignorava no refeitório do trabalho). Quando haviam duas opções de sobremesa, optava pela fruta e não pelo doce (ou então comia o doce e a fruta! kkkk)

Devemos evitar comer  frituras, congelados, frios, empanados e alimentos com conservantes e evitar beber refrigerantes e café em excesso (sim, pode ser prejudiciar ao desenvolvimento fetal).

O que não devemos ingerir durante a gravidez: álcool, ovos crus, carnes malpassadas ou carpaccio, frutos do mar e peixes crus (esquece aquele japa que você adora… se der muita vontade prefira a fritura do hot roll. rsrs). Por que? Devido ao risco de infecção por bactérias e parasitas.

O que você pode e deve abusar: alimentos ricos em ácido fólico, ferro, cálcio e proteína. Folhas verdes escuras, carnes e derivados de leite (pasteurizado).

O principal: se alimentar de forma saudável, de 3 em 3 horas, mantendo o metabolismo funcionando e assim nao deixando que falta nada para o bebê. Água é sempre bem-vinda.

Lembre-se: ele se desenvolve em você e se alimenta do que você ingere, portanto pense duas vezes antes de quebrar uma dessas regrinhas.

Consulta: BabyCenter

 

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.