1 comment

Quem me acompanha aqui no blog viu que há alguns dias postei sobre a reação que a Alice teve quando a peguei com as mãos levemente sujas de farinha de trigo, ovo e corante. Ela teve uma irritação na pele por contato e acreditei que o corante era ingrediente mais provável, mas eu estava enganada.

Revendo as fotos eu vi que depois de mexer com o corante eu recheei a massa que meu marido estava fazendo com a gema, e claro, tive bastante com a clara do ovo nas mãos. Mesmo lavando rapidamente, peguei a Alice depois de 15 min e a reação foi essa:

Três dias depois do episódio tivemos consulta com a pediatra de Campinas, e ela disse que já que a Alice havia apresentado essa reação era bom eu sempre ter o anti-histamínico que demos a ela (com a orientação da pediatra das meninas de SP). A princípio ela me orientou a introduzir o ovo somente com 8 meses (normalmente ela recomenda na quarta semana da introdução, quase com 7 meses).

Como não tínhamos certeza de qual era o agente causador da alergia, ela pediu que na próxima consulta eu levasse um ovo para o consultório e faríamos um teste com a clara na pele dela. Dependendo da gravidade da reação, de lá correríamos para o hospital. 
Pensei: caramba! Isso é sério mesmo. Imagina se ingerir sem saber.

Dois dias depois era aniversário da Clara e fui pra cozinha com a Alice fazer um bolo de caneca pra cantar parabéns pra ela na cama. Tirei uma foto da Alice perto das coisas e então comecei a fazer.

confirmacao alergia a ovo contato

Quebrei o ovo na tigela e enquanto eu fui jogar a casca no lixo, adivinhem o que aconteceu? Ela meteu a mão na borda, a tigela tombou e o ovo encostou na mão dela. 
Lavei minhas mãos correndo, a peguei e lavei suas mãos na pia no mesmo instante. Depois de poucos minutos vi as mesmas bolinhas brancas surgindo na mão e um vermelho ao redor e o dedão ficou todo vermelho.

alergia ovo

alergia

 

Onde a peguei depois de lavar a mão também apareceram algumas bolinhas:

alergia ovo bebe

Confirmadíssimo: Alergia a OVO.

Conversei rapidamente com as duas pediatras e as orientações foram as seguintes:

  • Esperar bastante para introduzir o ovo
  • Introduzir tudo mais lento e ficar atenta aos sinais
  • Pouca variação de cada vez pois o ovo tem reação cruzada com bastante coisa e pode estar associado a outras alergias
  • Não deixar as irmãs oferecerem NADA a ela
  • Ficar atenta às vacinas que contem ovo (faremos uma programação para dar a vacina de 1 ano: Sarampo, caxumba e rubéola)

Ainda não pesquisei muito sobre o assunto, mas sei que muitas crianças depois de um tempo se “livram” da alergia, e por isso quanto mais tarde houver o contato, mais provável de não dar reação. Esse inclusive é um dos motivos de se levar a sério a amamentação exclusiva até os 6 meses no mínimo, pois o contato precoce com outros alimentos pode desencadear o processo alérgico (como acontece com bebês que desenvolvem alergia ao leite de vaca por terem tomado fórmula precocemente).

De acordo com a Cartilha de Alergia Alimentar produzida pela ProTeste e Põe no Rotulo “muitos alimentos são capazes de provocar alergia, porém, cerca de 90% das alergias alimentares são causadas pelos seguintes alérgenos:

  • ovo
  • leite
  • amendoim
  • soja
  • trigo
  • oleaginosas
  • peixes
  • crustáceos

Estima-se que a alergia alimentar afete entre 6% e 8% das crianças com menos de três anos de idade, e de 2 a 3% da po- pulação adulta no Brasil.”

alergia ovo cartilha alergia alimentar poe no rotulo
Imagem retirada do pdf da Cartilha

 

Em breve teremos mais sobre o assunto por aqui. Mães de alérgicos, compartilhem comigo informações!

Bjosss

 

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade.
Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.